Lidando com o Choque Cultural – Parte 01

O choque cultural em alguns casos pode ser a principal razão pela qual as pessoas desistem de uma viagem ao exterior.

Lidando com o Choque Cultural
Lidando com o Choque Cultural

O choque cultural é, algumas vezes, a principal razão pela qual algumas pessoas não podem sobreviver a uma viagem ao exterior. As diferenças entre as culturas pode ser tão chocante que eles não conseguem se adaptar, aceitar ou (ou não querem) entender as diferenças e acabam voltando para casa mais cedo.

Só para você entender o que eu estou falando, vou lhe contar a história de uma amiga minha chinesa que vive em Londres há mais de 20 anos. O nome dela é Lucy e ela se mudou para Londres quando tinha 20 anos de idade. Nós nos conhecemos quando ambos estávamos estudando francês e nos tornamos amigos, no segundo dia do nosso curso. Nós estávamos fazendo o curso porque ambos tinham parceiros franceses.

Lucy é de Hong Kong e as pessoas de Hong Kong deixam bem claro que não são do continente Chinês – dá a impressão que chinês de Hong Kong se sente mais importante. Durante as várias centenas de horas de conversas que tivemos até agora, eu aprendi muito sobre os asiáticos, já que Lucy é uma ótima ‘embaixadora’ de seu país e eu acho que ela faz isso muito bem. A forma como eu vejo o País dela é um reflexo direto de como eu interajo com ela, que é muito atenciosa, prática e sempre soube controlar suas emoções muito bem. Aparentemente, estas são competências comuns aos asiáticos e eles conseguem sempre manter as coisas sob controle. Ela me explicou que eles normalmente não gostam de dividir apartamentos. É muito raro ver o povo chinês compartilhando casas com outras nacionalidades e eles normalmente vivem sempre juntos.

Perguntei-lhe uma vez se isso é porque a cultura é tão diferente e ela respondeu: “Muito provável que sim. Eu não posso responder em nome de todos na China (como há muito poucos de nós!), mas a partilha não é algo que estamos acostumados. Nós não saímos da casa dos nossos pais cedo como fazem os europeus, nós ficamos perto de nossas famílias em vez de ir viver com estranhos. Os apartamentos na China são muito pequenos, não há 4, 5 ou 6 quartos (a menos que você seja muito rico) e não há uma cultura de partilha. Temos também os deferentes hábitos culinários e trabalhamos muito. Estamos acostumados a ter poucos de nós na mesma casa. Eu acredito que a cultura está mudando um pouco agora, mas os chineses não confiam em outras culturas, porque eles têm uma maneira única de pensar e as coisas só acontecem se vocês pensarem da mesma maneira“.

Nós conversamos sobre a sua experiência quando ela se mudou de Hong Kong para o Reino Unido e foi um pouco diferente de um estudante normal que viria por alguns anos para depois voltar.

Lucy chegou ao Reino Unido porque sua empresa estava se mudando. Ela estava sendo cuidada e não tinha as preocupações que se tem quando se muda para outro país sozinho e por vontade própria. Ela disse que estava ansiosa para mudar para o exterior e queria conhecer pessoas, aprender coisas diferentes e ver o mundo com seus próprios olhos. Quando falou sobre sua primeira experiência com a partilha de um apartamento, ela começou a rir. “Eu te digo por que eu estou rindo – disse ela – fui morar com uma senhora judia que tinha 89 anos“!

Leia a segunda parte da história ~> Lidando com o Choque Cultural – Parte 02

 

Leia minhas últimas colunas:

  1. Qual o seu objetivo?

  2. Vai viajar? Veja como escolher uma acomodação online

  3. Virando um cidadão do mundo

 

Créditos da imagem: Spain For Pleasure

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.