Justiça com os próprios dedos: conheça o Help Aéreo

Em tempos de Mundial e caos nos aeroportos, aplicativo gratuito ajuda passageiros a garantirem seus direitos na relação com as companhias aéreas.

A Copa do Mundo mudou a rotina de brasileiros e estrangeiros. Com o fim do Mundial, milhares de pessoas levarão em suas malas sonhos realizados, histórias para compartilhar, amizades internacionais e, infelizmente, a dor de cabeça de enfrentar os desafios na hora do embarque nos aeroportos. Dados do Ministério do Turismo apontam que, até o fim do mundial, mais de 3,1 milhões de estrangeiros e mais de 600 mil brasileiros terão circulado pelo país. Isso significa que voos atrasados ou cancelados, overbooking e extravio de bagagens podem se tornar adversários difíceis de se vencer na volta para casa.

Prevendo um cenário desanimador que já acomete inúmeros usuários do transporte aéreo, a Fill The Blank (FTB), startup voltada para o desenvolvimento de aplicativos com foco em utilidade pública, acaba de lançar o Help Aéreo. A ferramenta simples e gratuita facilitará o acesso dos passageiros a indenizações por maus serviços prestados pelas companhias aéreas. O usuário pode formalizar a queixa por meio do aplicativo, ainda no local da ocorrência, sem perder tempo e energia. “O Help Aéreo nasce com a proposta de ser um meio para se alcançar um fim. Ele é um facilitador para que o usuário possa garantir seus direitos quando perceber algum tipo de incompatibilidade entre o que foi contratado e o que foi ofertado”, explica o sócio da FTB, Leonardo Soltz.

[scrollGallery id=47]

Faça o download via Apple Store aqui!

Como funciona

Entre o usuário lesado e a empresa responsável há somente seis passos a serem seguidos no aplicativo para entrar com uma ação. A ocorrência é imediatamente enviada para um dos escritórios de advocacia cadastrados na plataforma. As informações encaminhadas são analisadas desde o fato ocorrido até sua procedência, antes do ajuizamento de qualquer medida.

A empresária Larissa Dantas e seu marido, o engenheiro Leonardo Prates, perderam quase R$5 mil em produtos quando tiveram a bagagem extraviada e violada durante uma viagem internacional. O casal despachou três malas de Miami para São Luís (MA) que não chegaram na área de desembarque. Dias depois, Larissa e Leonardo receberam duas das malas, sendo que uma delas, com senha no fecho, estava quebrada e aberta. A terceira sofreu um segundo extravio e foi entregue ao casal apenas no dia seguinte. “Foi um transtorno. Cheguei na sala do aeroporto onde estava minha bagagem e fui logo informada de que uma das malas tinha oito quilos a menos. Quis pesar novamente para conferir, mas não permitiram. Perdi os presentes que trouxe para minha sobrinha”, lamenta Larissa.

Apesar do transtorno, a usuária preferiu não acionar a justiça para evitar o desgaste. “Meu marido é engenheiro, trabalha viajando o tempo todo. Adiar seus compromissos para ir atrás de todo o processo que pressupõe uma ação seria inviável. Meu irmão me apresentou o Help Aéreo e fizemos a ocorrência sem sair de casa”, afirma. A família teve a ação protocolada a partir das informações enviadas pelo aplicativo e, em menos de um mês, participou de audiência sobre o caso. “Ofereceram um acordo de R$500 para cada um de nós, mas o valor não cobre nosso prejuízo financeiro e nem a dor de cabeça que tivemos. Não aceitamos e agora estamos esperando a sentença”, conta.

Como Funciona - Help Aéreo
Como Funciona – Help Aéreo

O Help Aéreo é inédito no Brasil e já alcançou cerca de 500 downloads em menos de um mês. Está disponível aqui na Apple Store e será lançado, em breve, também para Android e Windows Phone.

Vantagens

O principal diferencial do Help Aéreo é que não há cobrança de qualquer taxa ou honorários iniciais para o ajuizamento de uma ação. Os advogados da plataforma serão remunerados somente se o usuário ganhar a causa e for indenizado pela empresa aérea. Nesse caso, o pagamento é de 25% sobre o valor da indenização recebida, porcentagem média praticada no mercado. O download é gratuito e sua base possui parcerias com escritórios de advocacia em todo o país. “Ainda que o Help Aéreo decida por ajuizar uma ação, não há qualquer garantia de que a empresa aérea será condenada a indenizar o usuário que se sentir lesado. Caberá ao juiz ouvir ambas as partes e decidir, de acordo com a legislação, quem tem razão”, esclarece Getúlio Santos, advogado e sócio da FTB.

Se a gratuidade é um diferencial, a praticidade é o maior benefício. “Já passei pelo processo de acionar a justiça antes e é bem cansativo. Tem que pesquisar um escritório que atenda sua causa, entregar presencialmente a documentação solicitada, voltar no escritório para assinar a procuração e por aí vai. Com o Help Aéreo, você faz tudo isso em tempo real, até mesmo do aeroporto onde a situação aconteceu. Também ficamos menos tensos, com a sensação de que a justiça será feita”, explica Rafael Dantas, irmão de Larissa.

A agilidade que o aplicativo proporciona, contudo, não torna o processo menos cuidadoso. “A ação judicial é um assunto muito sério e o Help Aéreo não incentivará ou participará de aventuras jurídicas. Caso nossos advogados entendam que a companhia aérea não tem a obrigação de indenizar, o usuário receberá um e-mail com essa informação e a nossa justificativa para o não ajuizamento”, afirma Santos.

Contexto

De acordo com dados da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), mais de 27 mil ações são ajuizadas anualmente no Brasil em decorrência de algum problema envolvendo aeroportos ou companhias aéreas. Esse número poderia ser ainda mais significativo se grande parte das pessoas não desistisse de fazer a ocorrência assim que deixasse o aeroporto.

Outros dados recentemente apresentados pelo Ministério do Turismo revelam que o avião é o principal meio de transporte dos brasileiros, com mais de 60,2% dos entrevistados tendo manifestado a intenção positiva de viajar nos próximos seis meses. Entre as capitais monitoradas pelo órgão, o destaque é Brasília, com 78,8% dos moradores declarando intenção de utilizar o transporte aéreo. Na sequência, estão Belo Horizonte (72,3%), Recife (65,7%), Salvador (62,5%) e Porto Alegre (60,2%). Portanto, para quem viaja, seja no período da Copa ou em outros meses do ano, o Help Aéreo pode ser um grande aliado.

Fill The Blank (FTB)

FTB é uma fábrica de aplicativos para dispositivos móveis (iOS/Android/Windows Phone) que atua no sentido de facilitar o dia a dia das empresas e das pessoas. Seus esforços compreendem todas as etapas do processo de criação de aplicativos: concepção e criação das interfaces do sistema, banco de dados, design de interação e identidade visual, desenvolvimento, implementação e regulamentação junto às lojas virtuais de distribuição.

Mais informações: www.ftblank.com

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.