World Study lança terceira edição do Mapa do intercâmbio

World Study lança terceira edição do “Mapa do intercâmbio” e apresenta destinos mais procurados pelos brasileiros para estudar idiomas.

World Study lança terceira edição do Mapa do intercâmbio
World Study lança terceira edição do Mapa do intercâmbio

Canadá está no topo do ranking, superando Inglaterra e Estados Unidos na preferência de viagens entre janeiro e junho de 2014.

A World Study – organização de educação intercultural criada em 1998 e que oferece mais de 700 cursos em quase 40 países – acaba de lançar a terceira edição do “Mapa do Intercâmbio’, estudo semestral que apresenta os destinos mais procurados pelos brasileiros para estudar idiomas.

Nesta edição, o levantamento mostra que, pela primeira vez desde seu lançamento, em agosto de 2013, o Canadá ultrapassou Inglaterra e Estados Unidos como o país para o qual os intercambistas brasileiros mais viajam. Nos estudos anteriores, a Inglaterra liderava o ranking, seguida por Estados Unidos e Canadá.

Nesta 3ª edição, o estudo apresenta dados relacionados a viagens de intercâmbio realizadas por cerca de 3,5 mil pessoas, entre adolescentes, jovens e adultos, entre janeiro e junho de 2014. Desse total, 28,2% escolheram o Canadá para o curso de línguas estrangeiros, ao qual se seguiram Estados Unidos, com 22,4%, e Inglaterra, com 18,8%.

No Canadá, os brasileiros viajaram, no primeiro semestre deste ano, com maior frequência para duas cidades – Vancouver, com 13,6% do total de intercambistas, e Toronto, com 11,5%. Nos Estados Unidos, Nova Iorque, com 5% dos intercâmbios, é a cidade mais visitada, seguida por Los Angeles (4,6%). Londres, capital da Inglaterra, continua sendo a cidade a receber maior número de intercâmbios no país – 13% -, seguida por Brighton (1,2%).

Além de Canadá, Estados Unidos e Inglaterra, os brasileiros também procuraram outros países para estudar idiomas. O 4º no ranking é a Irlanda, com 9,4%, seguida por Malta (4,3%), Austrália (3,7%), África do Sul (3,5%), França (2,3%), Espanha (1,8%), Nova Zelândia (1,6%). Os demais países, todos com menos de 1% do total de intercambistas, foram Alemanha, Chile, Argentina, Itália, Irlanda do Norte, México, Cuba, Escócia, Peru e Uruguai.

Faixa etária

Do total de intercambistas brasileiros, 45,4% têm idades entre 19 e 25 anos, aos quais se seguem os viajantes entre 26 e 35 anos, que representam 30,8%. Jovens até 18 anos somam 13,3% e os que têm mais de 36 anos, 10,3%.

O estudo mostra ainda que o país que os jovens de até 18 anos preferem para estudar idiomas é a Inglaterra, que representa 4% do total de intercambistas da World Study. Ainda nesta faixa etária, os Estados Unidos somam 3,3% das preferências e o Canadá, 2,8%. Entre as pessoas entre 19 e 25 anos, o Canadá se destaca com 12,7% dos intercambistas, seguido pelos Estados Unidos (10,7%) e Inglaterra (7,4%). Os viajantes entre 26 e 35 anos também têm no Canadá sua primeira escolha (10,5%), mas colocam a Inglaterra (5,6%) como segunda alternativa e os Estados Unidos (5%) em terceiro lugar. As pessoas com mais de 36 anos vão mais para os EUA (3,3%) e depois para Canadá (2,1%) e Inglaterra (1,7%).

Sobre a World Study

Criada em 1998, em Curitiba (PR), a World Study possui 32 franquias em operação em todas as regiões brasileiras e soma mais de 60 mil alunos embarcados para participar das mais de 700 opções de cursos em cerca de 190 cidades de 40 países.

Dentre os programas oferecidos, além dos cursos de idiomas, estão Au Pair, Estágio no Exterior, Férias Inteligentes, High School, Study and Work, opções de graduação e pós, entre outros.

Paralelamente ao curso de idioma, o aluno pode escolher uma atividade ou uma especialidade em temas relacionados a cursos de formação. Algumas escolas oferecem a opção de incluir aulas de dança, surfe, culinária, moda e business, entre outros.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.