Informação é a maior aliada de intercambistas

Você sabia que morar em outro país pode ser uma experiência memorável de maneira positiva ou negativa?

Cleia e Tiago
Cleia e Tiago

Por Savana Caldas – Morar em outro país pode ser uma experiência memorável de maneira positiva ou negativa. Se por um lado há o enriquecimento cultural, cruzar fronteiras sem conhecer as regras ou particularidades da nova morada pode trazer problemas que vão desde a dificuldade em usar o transporte público até a temida deportação por não tem em mãos todos os documentos e cartas solicitados.

Luana Salles, 28 anos, é enfermeira, mora em São Paulo e planeja desembarcar em Dublin em setembro. Atraída pela facilidade na obtenção do visto e pelos valores mais acessíveis, começou a se preparar para a fase tão sonhada. “Sempre busco informações pela internet, em sites de pesquisas, faço parte de grupos de pessoas que estão indo ou já chegaram. Me mantenho informada sobre as escolas, lugares para morar e supermercados mais baratos”, afirma.

Pensando nos futuros intercambistas, a SEDA College lançou a série Diário de Bordo, na qual esclarece as principais dúvidas de quem pretende morar na Ilha Esmeralda. Intitulados “O que devo preparar antes do tão sonhado intercâmbio” e “Cheguei na Irlanda, e agora?”,  os primeiros e-books produzidos pela escola, já estão no ar e podem ser baixado gratuitamente nestes links.

http://pages.rdstation.com.br/o-que-preparar-antes-do-intercambio

http://pages.rdstation.com.br/cheguei-na-irlanda-e-agora

Recheado de informações essenciais para os primeiros passos logo após o desembarque em Dublin, as publicações trazem à tona alguns tópicos que geram muitas incertezas, como o processo para tirar os documentos necessários para a obtenção do visto e dicas para escolher a acomodação que mais se adequa às necessidades do viajante. “O intercâmbio costuma ser a realização de um sonho e, com essa série, buscamos descomplicar esse momento ao máximo”, afirma Diego Nogueira, coordenador de comunicação e mídia da SEDA College.

Vivendo na capital irlandesa desde março, Cléia Gonçalves e Tiago Coelho destacam a importância de procurar informações antes de colocar o pé na estrada. “Acho importantíssimo você saber como seria a vida em um país que não é o seu”, destaca Cléia. O casal, natural de Mogi Mirim-SP, optou pela escola após muitas horas de leitura: “Na relação custo X benefício, a SEDA foi uma das melhores que encontramos e lemos muitas entrevistas e comentários de estudantes sobre como é estudar lá. Outro fator que nos fez escolher a SEDA foram as informações completas e atualizadas que o site oficial fornece”, ressalta.

O conhecimento adquirido através das buscas se mostrou útil no dia a dia do casal na nova cidade. “Por conta da pesquisa, já sabíamos como agir diante dos knackers. Também foi previsto o orçamento extra, necessário para moradia e alimentação antes de tiramos o visto, pois não poderíamos gastar o dinheiro reservado para o depósito antes de realizar o mesmo”, finaliza.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.