Intercâmbio: como convencer nossos pais?

5 dicas úteis para você convencer os seus pais da ideia de realizar um intercâmbio, principalmente quando se trata do futuro da sua carreira.

Intercâmbio: como convencer nossos pais?
Intercâmbio: como convencer nossos pais?

Está cada vez mais difundida a ideia de que intercâmbio é uma excelente aposta quando se trata de pensar no futuro da nossa carreira. Mas quando o assunto diz respeito à galera com menos de 18 anos, os pais geralmente pensam duas, três, quatro vezes antes de permitirem o embarque. Mas e aí, como convencê-los então? Para isso, separei algumas dicas que podem ser bastante úteis nesse processo de “mãe, eu sou capaz de viver lá fora sozinha!”.

Dica 1: Muna-se de informações e exemplos de sucesso

Convencer os pais nunca é fácil. Mas, antes de chegar bradando aos quatro ventos que você sabe se virar sozinha e está pronta para passar uma temporada no exterior, decida qual programa gostaria de fazer e busque informações a respeito. Consulte agências especializadas (mesmo que esse contato se dê por email ou telefone), procure blogs a respeito, tenha toda informação que conseguir reunir para então abordar seus pais.

Dica 2: Converse sobre o assunto

E na hora da abordagem, vá com calma. Coloque em pauta as informações pouco a pouco. Mostre, como quem não quer nada, algum post de blog interessante de alguém que fez intercâmbio, introduza o tema aos poucos. Demonstre seu interesse em experimentar algo do tipo, com algo como “Nossa, deve ser uma experiência e tanto! Já pensou se eu estivesse lá? Tenho certeza de que seria ótimo para meu inglês…”. Converse bastante sobre o assunto. Escute a opinião deles, mesmo que seja contrária à sua a princípio. Escute. Não bata de frente logo no primeiro “não”. Respire fundo e tente novamente, em outro dia. Se tiver bons argumentos, uma hora eles entenderão.

Dica 3: Envolva-os em seus planos

Apesar de você ser o maior interessado no assunto, faço-os se sentirem parte dos seus planos também. Pergunte se eles têm sugestões de destinos, o que eles acham do local que você escolheu, enfim, mostre que apesar de você estar se preparando para ficar longe deles por um tempo, você se preocupa e muito com o que pensam.

Dica 4: Seja independente e seja confiável

Ser independente não quer dizer se revoltar e fazer tudo sozinha. Não. Lembre-se das dicas anteriores. Mas comece a mostrar que você sabe se virar sem eles. Mostre que tem maturidade suficiente. Se disponha a ajudar antes mesmo deles pedirem que você faça alguma coisa em casa, experimente ajudar no mercado, a fazer a feira sozinha, a cuidar dos animais, etc.  Cumpra horários. Mostre que tem responsabilidade. Ir bem na escola também é uma maneira de demonstrar responsabilidade, principalmente sem que eles precisem ficar no pé para saber se está estudando e tirando boas notas. Ah, e nada de fazer birra quando eles não deixarem você ir para balada. Respire fundo. Vai valer a pena. Acredite.

Dica 5: Aborde os benefícios dessa experiência

Depois de se munir de informações, envolvê-los nos planos e agir com mais maturidade, aborde sempre que possível os pontos positivos de uma experiência como essa. Vale lembrá-los que isso será um diferencial no seu currículo, que será um ótimo empurrão para seu crescimento pessoal e um up e tanto para o novo idioma, podendo agregar e muito aos seus estudos (é nessa hora que boas notas tanto na escola quanto no aprendizado de um idioma podem ser cruciais e de ótima ajuda).

A chave é saber conversar. Vá com calma, mas confiante e cheio de informações. Seu intercâmbio lhe espera! 😉

 

Não deixe de visitar:

  1. As Melhores Fotos dos Estados Unidos já tiradas
  2. Intercâmbio Engorda?
  3. Exterior aqui vou eu: Formulário de autorização de viagem para menor

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.