Intercâmbio na Irlanda: Visto, Custo, Trabalho e Estudo

Quer fazer intercâmbio na Irlanda? Veja 4 pontos fundamentais que podem te apoiar na hora da decisão!

Intercâmbio na Irlanda: Visto, Custo, Trabalho e Estudo
Intercâmbio na Irlanda: Visto, Custo, Trabalho e Estudo

Segundo país com maior população de ruivos e também a terra dos duendes, a Irlanda é um dos destinos mais procurados na hora do intercâmbio, segundo uma pesquisa feita pela rede de intercâmbio World Study. Parte disso se da pelas inúmeras vantagens que se tem ao optar pelo país. O povo local é um exemplo dessas vantagens, conhecidos como os “brasileiros da Europa” os irlandeses são animados, hospitaleiros e tem tradições festivas. Isso ajuda e muito na hora da adaptação e faz com que a experiência internacional seja muito melhor.

Além disso, a localização geográfica da Irlanda também é ótima para quem vai viajar com a ideia de conhecer outros países durante o intercâmbio. É possível encontrar voos com preços promocionais saindo da capital Dublin para destinos como França, Portugal, Espanha, Inglaterra e outros destinos tradicionais na Europa.

Isso te anima? Se estudar na Irlanda é uma de suas metas para esse ano, confira abaixo alguns fatos importantes que podem contribuir para a preparação:

Tirar o visto é fácil!

Quem escolhe países como EUA ou Inglaterra sabe que vai encontrar algumas dificuldades na hora de tirar o visto para viajar. Diferente desses países, embarcar para Irlanda é muito mais fácil! O estudante brasileiro não necessita de um visto pré-viagem, o que facilita a matrícula em uma instituição local de ensino, e também a compra da passagem. A retirada do visto é feita já no país e varia conforme critérios como o tempo do curso e o objetivo de cada um.

Para os cursos que requerem um curto período de dedicação (de até três meses), a modalidade de turista é suficiente para garantir a estadia no país. Já os cursos mais longos pedem o visto de estudante que possui alguns requisitos financeiros e de moradia. É possível encontrar as informações completas no site oficial do governo, aqui.

O custo de vida é baixo

Apesar de estarmos falando de um país europeu, em que a moeda oficial é o euro, o custo de vida ainda consegue ser bem inferior em relação a outros destinos famosos. Morar com qualidade em território irlandês chega a ser mais barato do que viver no Brasil!

Esse quesito fica ainda mais completo em função da sua posição estratégica no continente. Ou seja, se estabelecer por lá é ter uma porta aberta para visitar e turistar os territórios vizinhos.

É possível trabalhar durante o intercâmbio

Tem coisa melhor que isso? Juntando o custo de vida baixo com a chance de colocar no currículo uma experiência internacional e ainda poder trabalhar para engordar a conta bancária o cenário fica perfeito!

Além disso, essa é uma ótima alternativa para quem deseja ter experiências diferentes durante o intercâmbio (como conhecer outros lugares ao redor da Irlanda) ou para quem não tem grandes reservas financeiras. Esse é um dos poucos destinos que permite isso.

De acordo com as regras atuais do país, o intercambista que possui o visto Stamp 2, que é válido por 8 meses, pode trabalhar em vagas de meio período (20 horas semanais) durante os estudos e em período integral (40 horas semanais) nas férias que abrangem de maio à agosto e o mês de dezembro.

O inglês é indispensável

Como idioma oficial do país, o inglês é um fator determinante para o sucesso acadêmico, já que propicia o entendimento das aulas, a realização das tarefas e a comunicação e o relacionamento com colegas e professores. Por isso, quanto melhor preparado o aluno estiver, maiores são as chances de ingressar em uma universidade local.

Já no processo seletivo é importante a comprovação da proficiência no idioma. Para isso, são requeridos os certificados internacionais emitidos por organizações isentas que trabalham com padrões alinhados ao Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR). O nível C1 é um dos mais solicitados. É o caso da Trinity College Dublin, que figura no ranking das melhores universidades do mundo conduzido pelo Times Higher Education e que é apenas uma das instituições que reconhece o certificado C1 Advanced de Cambridge Assessment English. Outros exemplos são o Dublin Institute of Techonology, a University College Dublin e a University of Limerick.

Sobre Cambridge Assessment English

Cambridge Assessment English é o departamento sem fins lucrativos da Universidade de Cambridge especializado em certificações e avaliação da língua inglesa com um amplo portfólio para diferentes públicos e objetivos. Com mais de 100 anos de tradição e atuando em mais de 130 países, os certificados Cambridge Assessment English são reconhecidos internacionalmente por mais de 20 mil instituições, empresas e órgãos governamentais no mundo todo. O departamento conta com os melhores especialistas na área de avaliação linguística, que se dedicam ao desenvolvimento e ao controle de qualidade dos exames Cambridge English. No mundo todo, mais de 5 milhões de pessoas prestam os exames anualmente.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.