Muitas pessoas acreditam erroneamente que apenas a galera mais jovem pode viver a experiência de estudar e trabalhar no exterior. No entanto, cada vez mais cresce a procura por programas de intercâmbio entre pessoas com mais de 30 anos.

Para se ter uma ideia, segundo o Relatório do Intercâmbio I&V 2019-2020, 25% das pessoas interessadas em realizar um intercâmbio possuem mais de 30 anos. Além disso, entre 2016 e 2019, a procura por viagens do tipo entre pessoas dessa faixa etária aumentou 25%. 

E as razões para isso são diversas. A principal delas, sem dúvidas, é o próprio mercado de trabalho. Sabemos que a transformação digital tem provocado profundas disrupções nas dinâmicas do mercado. 

Para se ter uma ideia, um relatório da McKinsey & Company prevê que, até 2030, cerca de 375 milhões de trabalhadores do continente americano precisarão mudar de profissão por conta da automação.

Isso significa que as pessoas precisam cada vez mais atualizar as suas habilidades, o que inclui não somente competências técnicas relacionadas à sua área de atuação, mas também a aprendizagem de um novo idioma que possa beneficiar sua vida profissional.

Além disso, a procura por mudanças no estilo de vida e a vontade de ter uma vivência no exterior são alguns dos motivos que levam pessoas a procurar um programa de intercâmbio depois de 30 anos.

Eu já disse aqui em outros artigos que o intercâmbio abre completamente os horizontes das pessoas que dão uma chance a ele. Estar em outro país imerso à uma cultura totalmente distinta da sua, te desafia a olhar o mundo sob outra perspectiva.

Por outro lado, você conhecerá pessoas de diferentes locais do planeta, com suas próprias histórias, particularidades, religiões, tradições e visões. Isso te fará “sair da caixinha”, entender que o mundo é cheio de possibilidades e ângulos que, até então, você não conhecia. 

Se embarcar nessa experiência é um sonho que você tem, veja abaixo alguns dos principais programas de estudos no exterior depois dos 30 anos. 

Principais programas de intercâmbio para pessoas 30+

Alguns dos principais programas de intercâmbio que podem ser feitos por pessoas mais maduras, estão:

Cursos de idiomas

Os clássicos cursos de idiomas podem se adequar em qualquer faixa etária, inclusive para pessoas com mais de 30 anos. 

Atualmente, muitas instituições dispõem de salas de aula exclusivas para pessoas mais velhas, de modo a facilitar o entrosamento dos alunos e, consequentemente, o desempenho deles no aprendizado do idioma. 

Além do curso de idioma regular, o estudante ainda pode escolher os cursos de idiomas voltados para negócios ou para vocabulários de profissões específicas (como idiomas para médicos, advogados e outros) e cursos de preparação para exames de proficiência.

Alguns dos países possíveis de se realizar esse tipo de intercâmbio são: Austrália, Canadá, Estados Unidos, Irlanda, Espanha, México, Itália, França e muitos outros. É importante destacar que nem todos esses países permitem trabalhar enquanto estuda, no entanto, podem ser uma ótima opção para cursos de curta duração ou período de férias.

Estudo e trabalho

Outro programa de intercâmbio muito comum entre pessoas com mais de 30 anos são os de Estudo e Trabalho. Na prática, consiste, basicamente, em estudar em um determinado local em que o visto permite trabalhar durante esse período.

As regras dependem de cada país e alguns destinos que permitem esse tipo de visto são: Austrália, Nova Zelândia e Irlanda

Assim como no programa de intercâmbio anterior, no de Estudo e Trabalho, os alunos podem ter acesso a uma variedade de cursos, tanto de idiomas, como cursos técnicos ou, até mesmo, de nível superior, tudo de acordo com os requisitos de cada destino.

Cursos técnicos

Os cursos técnicos possuem um período de duração maior que os cursos de idiomas, geralmente entre 8 meses e dois anos. Tudo depende da área, nível e disciplinas envolvidas.

Muitas vezes, as próprias escolas de inglês também oferecem cursos técnicos, como é o caso da Greenwich, na Austrália, em que os cursos são chamados de VET (Vocational Education Training).

Além disso, grande parte dos cursos técnicos são voltados para negócios, como marketing digital, gestão de pessoas, empreendedorismo e etc. No entanto, é possível encontrar cursos nas mais diversas áreas.

A maioria dos países permitem trabalhar durante os estudos, cada qual com as suas regras e de acordo com o tipo de visto que o estudante obter.

Cursos de ensino superior

Por fim, chegamos aos programas de intercâmbio mais comuns entre pessoas com mais de 30 anos: os cursos de nível superior.

Não são poucos os indivíduos que aproveitam essa fase para enriquecer o seu perfil profissional por meio de cursos de pós-graduação, MBA, mestrados e doutorados no exterior.

E, atualmente, é possível aproveitar as mais diversas oportunidades de bolsas parciais e totais para fazer o curso dos sonhos em outro país. Aqui neste post, por exemplo, eu listei as principais bolsas com inscrições abertas neste primeiro semestre do ano.

As regras em relação ao trabalho mudam de acordo com cada país e, basicamente, é possível estudar em qualquer canto desse mundão. Basta escolher um destino, aplicar e ser feliz. 

Outros tipos de viagens internacionais para pessoas com mais de 30 anos

Nenhuma das opções anteriores tocaram o seu coração? Pois bem, aqui vão dois tipos de viagens internacionais para pessoas acima de 30 anos que podem brilhar os seus olhinhos:

  • Intercâmbio voluntário: existem dois tipos de intercâmbios que são chamados de voluntários: os que o viajante se envolve com causas de impacto social (atuando em ONGs) e quando os viajantes trocam trabalho por acomodação (geralmente, atuando em hostels e pousadas). No primeiro, há algumas instituições que conectam pessoas interessadas em participar desses projetos e não possuem restrições de idade, como o Exchange do Bem. Por sua vez, é possível atuar com uma infinidade de projetos, desde cuidados de pessoas em situação de risco, até empoderamento feminino, proteção à natureza e aos animais e por aí vai. No caso do intercâmbio de trabalho voluntário, existem também algumas plataformas que conectam pessoas interessadas a anfitriões dispostos a trocar acomodação por algum tipo de trabalho, como o Worldpackers. Existem vagas para trabalhos como atendimento, limpeza, produção de conteúdo e outros. As condições também são variadas, alguns anfitriões oferecem apenas acomodação, outras dispõem de refeições e há aqueles que também oferecem remuneração, atividades extras (como aulas de surf) e opção de transporte para o viajante se deslocar pelo local (como bicicletas). Ambos os tipos de intercâmbios podem ser realizados em qualquer canto do mundo.
  • Mochilão: por fim, temos o famoso mochilão, que nada mais é do que botar uma enorme bolsa nas costas e sair por aí. O conceito de mochilão é uma viagem minimalista, em que o viajante se desloca apenas com o necessário e visita vários destinos em um período de tempo. É muito comum, por exemplo, realizar esse tipo de viagem na Europa, em que a própria configuração do continente facilita o deslocamento entre os países. No entanto, também é possível realizar um mochilão pela Ásia, África, América Latina e, até mesmo, dentro do Brasil. É importante destacar que o mochilão não é uma viagem para compras, afinal, o viajante apenas se desloca com a mala de mão e esta tem um peso extremamente limitado. Além disso, é um tipo de viagem mais econômica e muitos viajantes optam por ficar em hostels, por exemplo, e Airbnb.

Independentemente de qual seja o tipo de viagem, programa e destino escolhido, o ideal é que você saiba que nunca é tarde para sair da caixinha, descobrir o novo, experimentar culinárias diferentes, aprender um novo idioma ou se deparar com novos costumes. 

O mundo é imenso e sempre terá espaço para você, não importa se você tem 30, 40, 50… 100 anos. 

Basta arrumar as malas e abrir o coração para apreciar o que o universo pode te trazer.

Jornalista e profissional de Marketing Digital por formação, curiosa e apaixonada por passeios e viagens por opção, Dayanne tem no seu coração o desejo de conhecer cada pedacinho desse mundo.