Viver na Itália é o sonho de muitas pessoas e a possibilidade de morar na Sardenha pode receber uma ajuda do governo da região. É que para combater a diminuição populacional enfrentada há anos, a ilha italiana está com um projeto que visa atrair novos moradores. E o melhor: ao participar da iniciativa, você ainda pode receber € 15.000 euros (cerca de R$ 76 mil reais). Saiba tudo sobre o projeto para atrair moradores na Itália e veja como participar!

Morar na Sardenha: ilha italiana vai pagar € 15.000 para novos moradores

A Sardenha é uma ilha italiana com uma população de mais de 1,5 milhão de habitantes. A capital é a cidade de Cagliari e o território da ilha se divide em quatro províncias (estados), uma cidade metropolitana e 377 municípios. Apesar de ser a terceira região da Itália em termos de densidade populacional, ano após ano a quantidade de moradores da ilha diminui e, por isso, a administração pública criou uma campanha para atrair novos habitantes.

O governo da região da Sardenha aprovou um orçamento para utilizar em medidas de repovoamento territorial. A intenção é que todas as novas atividades comerciais abertas e todas as transferências de atividade no território em municípios com população inferior a 3.000 habitantes serão subvencionadas igual a € 15 mil euros (cerca de R$ 76 mil), que se tornam € 20 mil euros (cerca de R$ 102 mil) se a quantidade de emprego aumentar.

Turismofobia: cidade italiana proíbe uso de biquínis.

Medidas para atrair novos moradores

O presidente da Região da Sardenha, Christian Solinas, disse, através de um comunicado de imprensa, que “durante a legislatura e com a última manobra financeira, a Região definiu o quadro estratégico de medidas destinadas a conter e combater o fenómeno do despovoamento, incentivando os residentes, por um lado, a não abandonarem o seu território e, por outro, relançando a economia e aumentando a consumo para poder prestar os serviços necessários para atrair novos moradores”.

Além disso, Solinas acredita que “a medida que visa apoiar o desenvolvimento empresarial em pequenos municípios faz parte da pluralidade de intervenções que estamos a realizar. Pela primeira vez, recursos reais e certos necessários para que a Sardenha possa combater com força e determinação o despovoamento dos territórios e o isolamento”.

Vagas no LIDL na Itália: 6.000 empregos e 150 novas lojas até 2024.

*Ouça também o Podcast Partiu Morar Fora, disponível no Spotify:

Outras vantagens para morar no interior da Itália

A resolução já foi aprovada e já conta com um orçamento de € 20 milhões de euros para 2022, mais € 20 milhões de euros em 2023 e 2024. Sem contar que a medida prevê alcançar empresas (incluindo as novas empresas) e espera que, a partir do próximo de 2023, ocorra uma contribuição sob a forma de crédito fiscal de até 40% dos impostos pagos, com o objetivo de aliviar atividades com altas taxas tributárias.

A medida representa uma das ferramentas implementadas pela região para combater o despovoamento na Sardenha, à qual se soma também o bônus de natalidade.

Para o vereador Giuseppe Fasolino, “As análises efetuadas evidenciam a persistência de um progressivo despovoamento em áreas não urbanas, bem como a persistência de desvantagens naturais ou demográficas, determinadas por inúmeros fatores, incluindo a pequena dimensão das operadores, para além da modesta propensão agregativa, a marginalidade social e a contração do sistema de prestação de serviços em nível local, bem como a escassa valorização dos atrativos territoriais”.

Vagas no Aeroporto de Roma: 10.000 oportunidades de trabalho na Itália.

Condições para morar na Sardenha e receber os € 15.000 euros

A bolsa de € 15.000 euros para morar na Sardenha só vale para quem pretende viver em uma das muitas pequenas cidades e aldeias da ilha da Sardanha. O valor será pago pelo governo e não precisa ser reembolsada posteriormente (fundo perdido), entretanto é necessário cumprir alguns critérios.

Inicialmente você precisa utilizar o dinheiro para comprar ou reformar uma casa na Sardenha. A casa também tem que estar localizada em um município com menos de 3.000 habitantes e € 15.000 euros é o máximo absoluto pago pelo governo.

De qualquer forma, o valor não pode ultrapassar a metade dos custos de compra ou reforma. Por fim, é obrigatório registar a sua residência na Sardenha no prazo máximo de 18 meses após a sua chegada se quiser ser elegível para a subvenção.

Para saber mais sobre o projeto e como participar, acesse o portal da Região da Sardenha. Além disso, você pode enviar uma solicitação de mais informações através do portal de atendimento da região da ilha italiana. Para isso, você deve preencher o formulário disponível no site e aguardar pela resposta (ideal enviar em italiano). Se você deseja morar na Itália e viver no interior da Sardenha, aproveite para saber mais sobre o projeto. Boa sorte!

Trem noturno na Europa: projeto vai conectar mais de 200 cidades.

*Veja também mais campanhas da Itália para atrair casais para casar na Itália.

Todas as informações contidas nesta publicação pertencem ao site da Vagas Pelo Mundo.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Atua há 13 anos na área de Jornalismo e Comunicação Social.