Graduação no Exterior: Conheça os principais destinos

Pesquisa revela que 15,7% dos intercâmbios realizados foram referentes a graduação e pós. EUA e Canadá lideram como os países mais procurados

Conheça os principais destinos para se graduar no exterior
Conheça os principais destinos para se graduar no exterior

No ano de 2017 foram realizadas mais de 3 milhões de matriculas em universidades brasileiras. Fossem elas em instituições particulares ou públicas, no modelo presencial ou à distância, o brasileiro continua a buscar melhores qualificações profissionais. De acordo com os dados divulgados pelo MEC (Ministério da Educação) o crescimento foi de 3% em comparação com 2016. As possibilidades e cursos são muitas, mas você já pensou em fazer a graduação no exterior? Na CI Intercâmbio e Viagem, a busca por curso superior em outros países teve um crescimento médio de 13% no ano anterior, sendo em alguns países como o Canadá em 20%.

De acordo com a Belta – Brazilian Educational & Language Travel Association, a graduação no exterior subiu gradativamente no ranking de programas mais procurados nos últimos anos. Em 2015 estava na 8ª posição e em 2017 já era o 6º entre os produtos mais vendidos. A pesquisa ainda revela que 15,7% dos intercâmbios realizados no ano passado foram referentes a graduação e a pós-graduação. 

Quais são as principais opções de destinos e cursos?

Mas para onde ir? De acordo com a CI, os destinos mais procurados em 2018 foram EUA (50%), Canadá (14%), Portugal (9%), UK (7%) e Alemanha (6%). Destaque para as universidades canadenses, que em 2017 ocupavam apenas 5% do interesse dos brasileiros e agora estão em 2º lugar na busca por graduação. 

“Além desses destinos, em 2018 outros países chamaram a atenção dos brasileiros e ganharam relevância nas buscas, como por exemplo: Itália, Holanda, Austrália, Argentina, França e muitos outros, que aumentaram o leque de opções para se graduar fora do Brasil”, comenta o diretor responsável por universidades da CI, Humberto Costa.

No levantamento de cursos mais procurados nas universidades no exterior, feito pela CI Intercâmbio e Viagem, as graduações em Negócios (22%), Educação Física (18%), Medicina (17%), Engenharia (11%), Psicologia (7%) e Marketing (7%), são as mais procuradas.  Um cenário um pouco diferente da procura no Brasil, que a formação em Direito, Administração e Pedagogia ocupam o topo das escolhas entre os brasileiros.

“Na hora de escolher qual o país e qual a graduação fazer, o estudante deve pesquisar bem suas opções. Existem muitas possibilidades, que muitas vezes não são consideradas pelo futuro universitário, e que uma ajuda especializada pode apresentar vantagens na escolha acadêmica e profissional. Além, é claro, das questões burocráticas”, explica o diretor.

Um cenário positivo para os universitários e universidades

Para Humberto Costa, o ingresso de estudantes de outras nacionalidades nas universidades é benéfico não somente para o aluno, mas também para as instituições e o próprio país que recebe esses universitários. “Para a região das universidades o ganho econômico e sociocultural é grande. Os alunos que chegam movimentam o mercado de turismo, imobiliário, de transporte e de comunicação, além da própria educação”, comenta.

Uma análise feita pela NAFSA – Association of International Educators, revelou que os estudantes internacionais que estudam em faculdades dos EUA contribuíram com US $ 39 bilhões e apoiaram mais de 455 mil empregos na economia norte americana durante o ano letivo de 2017-2018. A pesquisa ainda mostra que 56% dos trabalhos criados são na área educacional, mas setores como de acomodação e alimentação também crescem devido a essa movimentação dos alunos estrangeiros.

Para Humberto Costa, fazer uma graduação no exterior traz benefícios não só profissionais, mas também interpessoais, o que motiva ainda mais a procura por universidades fora do país. “Criar um bom networking é algo fundamental no mundo dos negócios, e a possibilidade de montar uma rede de contatos internacional e qualificada será um diferencial dentro ou fora do Brasil. Além de entrar em contato com a visão mercadológica de outros países, que podem agregar no mercado brasileiro no futuro”, conclui.

Sobre a CI

CI Intercâmbio e Viagem foi criada em 1988, na cidade de São Paulo. Em 30 anos de história, a agência já expandiu para 22 estados brasileiros e 4 países (Austrália, Irlanda, Nova Zelândia e Canadá), com mais de 130 unidades contratadas, sendo hoje a empresa mais reconhecida no segmento.

A CI trabalha com experiências internacionais únicas, seja para estudo, trabalho ou turismo. Cursos no Exterior, High School, Intercâmbio Teen, Trabalhar e Estudar e Mochilão são os programas mais procurados, principalmente, entre jovens de 13 a 35 anos. Ao longo da sua história, a empresa foi responsável pelo embarque de mais de meio milhão de clientes para o exterior.

Para entregar uma solução completa para o cliente, a CI possui um mundo de experiências com as unidades de negócios que fazem parte do grupo, como a Amaze, empresa especializada em viagens para estudantes do Ensino Fundamental e Médio; a CI Universidades; e a CI Seguros.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.