Conheça algumas construções inusitadas no Alentejo

Região guarda diversos locais com histórias ou curiosidades imperdíveis

O Alentejo, maior região de Portugal, é conhecido por seus vinhos premiados, as paisagens bucólicas, vilarejos charmosos, hotéis de primeira categoria e construções incríveis, como castelos medievais. No entanto, entre essas construções, há algumas inusitadas, com histórias diferentes ou curiosidades imperdíveis. Confira algumas delas!

Capela dos Ossos – Évora

Esta capela tem suas paredes e pilares revestidos de milhares de ossos e crânios reais retirados de cemitérios locais. A atração turística sinistra fica na Igreja de São Francisco, em Évora, e foi construída no século 17 para fazer os visitantes refletirem sobre a transitoriedade e fragilidade da vida. Logo na entrada, há uma mensagem que diz “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. E aí, vai encarar?

Igreja de Nossa Senhora da Anunciação – Mértola

A princípio, esta igreja parece normal. Demora um tempo para o visitante perceber a primeira característica diferente: sua entrada é na lateral da igreja em relação à nave, diferente das construções cristãs tradicionais. Isso acontece porque, nos tempos em que Mértola foi uma cidade árabe, há mais de mil anos, ela era uma mesquita, e sua orientação está relacionada à localização de Meca. Além desse detalhe, ainda restam quatro portas de arco ultrapassado (arco em “ferradura”) e o mihrab, nicho de oração muçulmana.

Cromeleque dos Almendres – Évora

Aqui, o turista pode viajar no tempo não para algumas centenas de anos atrás, mas para a pré-história. Este monumento megalítico consiste em 95 monólitos de pedra dispostos em formato circular e em perfeito estado de conservação. O mais curioso deste monumento é que ainda não se tem certeza do que ele era. O que se sabe é que a construção está alinhada de forma que seus eixos imaginários coincidam com os eixos dos pontos cardeais e com os solstícios e equinócios. Há também indícios de que tenha sido um local usado para culto aos deuses ancestrais e observações astronômicas. Quer mais? Este monumento é mais antigo que o famoso Stonehenge, na Inglaterra!

Sinagoga de Castelo de Vide

No pequeno vilarejo de Castelo de Vide está um edifício que guarda uma parte importante da história do Alentejo: a dos judeus alentejanos. Esta sinagoga foi construída no século 14, época em que havia uma comunidade judaica na região. Após o desaparecimento da mesma, ao longo dos anos, a construção foi utilizada como escola e até como casa particular. Foi então restaurada em 1972, e hoje funciona como um museu dedicado à história judaica do vilarejo.

Cais Palafítico da Carrasqueira – Alcácer do Sal

Bem mais recente, esta construção pode não ser imponente ou ter uma história centenária, mas é um local genuinamente alentejano e com um visual bastante curioso. O cais, situado em Alcácer do Sal, é um verdadeiro labirinto de tábuas e estacas de madeira. Os próprios locais ergueram a estrutura para facilitar o acesso aos barcos mesmo em períodos de maré baixa. Vale uma dica: o cenário fica ainda mais bonito ao pôr do sol!

Sobre o Alentejo

Considerado o destino mais genuíno de Portugal, o Alentejo é a maior região do país. Privilegiando um lifestyle tranquilo em que a experiência de viver bem dá o tom, conta com belas praias intocadas e cidades repletas de atrações ímpares, como castelos e monumentos históricos. Detentor de cinco títulos da UNESCO e diversos outros prêmios e reconhecimentos internacionais no setor do turismo, o Alentejo oferece opções para todos os tipos de viajantes, sejam famílias, casais em lua de mel ou aventureiros. A promoção turística internacional do Alentejo é co-financiada pelo Alentejo 2020, Portugal 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Para mais informações, visite www.turismodoalentejo.com.br.

Para mais informações, acesse: