Sublocação de espaços pode ser uma boa ideia para aplicação de vistos nos Estados Unidos

* Daniel Toledo

Daniel-Toledo-01242020-30
Daniel-Toledo-01242020-30

Para aplicação de determinados vistos para os Estados Unidos é necessário ter um projeto de negócio e é importante que esse projeto seja viável no país. Constantemente, surgem novos projetos e iniciativas e gosto de mostrar a aplicabilidade de alguns tipos de empresa, para pessoas que desejam o visto americano.

Uma das ideias que tive surgiu recentemente quando fui cortar o cabelo em uma barbearia e me deparei com um cenário um pouco diferente, com uma recepção pequena e alguns televisores espalhados pelo local, cada um com programação distinta e quatro baias de trabalho individuais para cada lado. Um lugar com decoração bem feita e bastante interessante.

Esse tipo de negócio pode ser adequado na aplicação de um visto E2, por exemplo. Nesse caso, o aplicante precisa da cidadania de um país parceiro comercial dos Estados Unidos, mas com alguns recursos já é possível trabalhar e ter uma rentabilidade no país. Isso porque a estrutura é simples e não requer um grande investimento e, além disso, é possível alugar o espaço para outros cabeleireiros, no caso da barbearia a que me referi.

Essa estrutura é comum nesses empreendimentos: o proprietário aluga um local, faz as divisórias de acordo com o tamanho e aloca as cadeiras e armários para cabeleireiros, barbeiros, maquiadores, entre outras profissões da área. Segundo a profissional que fez o meu atendimento, o valor da locação é de US$ 200.00 por mês e é cobrado US$ 10.00 para cada atendimento, para cobertura das taxas de limpeza, marketing etc.

Neste lugar, o preço por corte varia entre 35 e 45 dólares e cada trabalhador atende em média quatro pessoas por dia, de terça a sábado. São aproximadamente 160 pessoas no salão por semana e apenas com o valor dos cortes o proprietário ganha em média US$ 1600.00 nesse período, em um mês são US$ 6400.00, com o aluguel dos espaços esse valor vai para quase US$ 8000.00 de receita bruta.

Mas também vale ressaltar que é necessário fazer um investimento para criar esse ambiente, que também pesquisei. As cadeiras, espelhos, armários embutidos, televisores custariam em média US$ 32.000,00. Uma recepcionista para manter no local teria um salário de aproximadamente US$ 2000.00, já o aluguel na mesma região pode custar até US$ 2300.00, além de despesas. Supondo que esse proprietário tenha uma receita de US$ 8000.00 e um custo fixo de aproximadamente US$ 4500.00, ele ainda tem um lucro de US$ 3500.00 mensais.

Imagine que esse mesmo proprietário passe a reinvestir o lucro e abrir o mesmo negócio, com a mesma estrutura em outros locais. Com isso, ele pode criar uma rede dessas sublocações onde cada um tem o seu seguro de responsabilidade, paga pelos próprios produtos utilizados e pelo custo de manutenção do local. Vale ressaltar que para a abertura desse tipo de empreendimento é necessário que o contrato de locação tenha permissão para sublocação também, gerando uma renda passiva interessante para abertura de negócios.

Daniel Toledo é advogado da Toledo e Advogados Associados especializado em Direito Internacional, consultor de negócios internacionais, palestrante e sócio da LeeToledo LLC. Para mais informações, acesse: http://www.toledoeassociados.com.br.  Toledo também possui um canal no YouTube com quase 110 mil seguidores https://www.youtube.com/danieltoledoeassociados com dicas para quem deseja morar, trabalhar ou empreender internacionalmente. Ele também é membro efetivo da Comissão de Relações Internacionais da OAB São Paulo e Membro da Comissão de Direito Internacional da OAB Santos.

Sobre o escritório

O escritório Toledo e Advogados Associados é especializado em direito internacional, imigração, investimentos e negócios internacionais. Atua há quase 20 anos com foco na orientação de indivíduos e empresas em seus processos. Cada caso é analisado em detalhes, e elaborado de forma eficaz, através de um time de profissionais especializados. Para melhor atender aos clientes, a empresa disponibiliza unidades em São Paulo, Santos, Miami e Huston. A equipe é composta por advogados, parceiros internacionais, economistas e contadores no Brasil, Estados Unidos e Portugal que ajudam a alcançar o objetivo dos clientes atendidos. Para mais informações, acesse: http://www.toledoeassociados.com.br ou entre em contato por e-mail [email protected].

Sobre a Lee Toledo Law

A parceria entre o escritório Youjin Law Group e Toledo e Advogados Associados resultou agora na LeeToledo PLLC. Os principais diferenciais do novo escritório, que soma a experiência de 30 anos da Advogada Kris Lee e 18 anos do Advogado Daniel Toledo são a possibilidade de atender o cliente dentro do seu próprio território nacional, seja no Brasil, União Europeia, desde que haja acordo de reciprocidade entre a Ordem dos Advogados de Portugal e a associação de advogados do outro país europeu ou Estados Unidos. O atendimento pode ser realizado em português, inglês, espanhol e coreano. Acesse : https://leetoledolaw.com

Para mais informações, acesse: