Demissão em massa de profissionais da saúde no Brasil abre espaço para vagas fora do país

Em 2020 o sistema de saúde brasileiro foi posto à prova tendo o início a pandemia de COVID-19. Médicos e enfermeiros chegaram ao extremo da profissão na tentativa de salvar inúmeras vidas, combatendo um vírus até momento desconhecido. Porém, após o período árduo de casos, muitos profissionais viram-se sem emprego.

Na última semana, registaram-se demissões em massa de médicos e enfermeiros em muitos hospitais do país, entre eles, o Hospital São Paulo, localizado na zona norte da capital paulista, que dispensou mais de 150 funcionários. São cerca de 20 demissões por dia no hospital, segundo funcionários. As dispensas vem sem nenhum aviso prévio aos colaboradores e não oferecem nenhuma explicação.

Fatos assim evidenciam uma grande desvalorização dos profissionais da área da saúde no Brasil, que depois de longas jornadas, se veem sem trabalho. No entanto, existem empresas fora do país que buscam por médicos e enfermeiros brasileiros.

Uma delas é a Health Recruitment UK, uma agência de recrutamento de Saúde e Assistência Social britânica, que fornece um serviço personalizado e de alta performance tanto para empresas como para os candidatos da área de saúde. Especialista na busca dos melhores talentos para as melhores oportunidades do setor em hospitais públicos, asilos, hospitais privados, organizações de saúde mental e no National Health Service (NHS).

Thomas Jay, CEO da empresa e especialista em recrutamento, já recrutou equipes de operações para mais de 30 clientes em 12 países.  Ele conta que focar em profissionais brasileiros não foi uma escolha aleatória, muito pelo contrário, o profissional conhece de perto a excelência dos profissionais da saúde do Brasil, tão conhecida por seu atendimento humanizado e de alto padrão de higiene e bem-estar.  

Vagas e salários

“As oportunidades estão distribuídas em 130.000 vagas para enfermagem (enfermeiros e técnicos de enfermagem) e 30.000 vagas para médicos e cerca de 105.000 vagas para cuidadores e enfermeiros em asilos. Os salários hoje estão, inicialmente, na casa de R$25.000 (£3.333) para médicos e R$17.500 (£2,333) para enfermeiros”, explica Jay.

Processo e Seleção

Para o interessado, todo o processo de recrutamento, que se inicia com o cadastro no site, leva em torno de seis meses. Tudo depende de alguns fatores, como nível do inglês (mínimo de inglês intermediário B1 para qualquer vaga, C1 para enfermeiros e médicos); entrevista, aprovação do profissional, processo de visto e de contratação.

Os profissionais participantes pagam pela prova de inglês e o registro no órgão competente (NMC – Nursing and Midwifery Council para enfermeiros e GMC – General Medical Council para médicos), e os valores são reembolsados no primeiro salário após contratação. Para enfermeiros e médicos, os custos como passagens, visto e os primeiros 3 meses de aluguel são pagos pela NHS e a Health Recruitment UK atua em todo processo, fazendo a ponte entre os profissionais e o sistema público de saúde. 

Para os interessados, a inscrição deve ser feita exclusivamente pelo site: healthrecruitmentuk.com

Informações, dicas, notícias, reportagens, feiras e eventos dirigidas internamente pela equipe de redação do Canal do intercâmbio, através das Assessorias ou via e-mail contato@canaldointercambio.com.