Os jovens brasileiros não falam inglês: mas o mercado de trabalho exige

Já sabemos que o inglês é o idioma universal, não é mesmo?! Seja para negócios, cultura, tecnologia, networking, dominar o inglês abre inúmeras oportunidades.

Além do Inglês: quais outros idiomas ajudarão na sua jornada profissional?
Além do Inglês: quais outros idiomas ajudarão na sua jornada profissional?

Entretanto, algumas pesquisas demonstram que os brasileiros não falam inglês e, na contramão desse cenário, a demanda por vagas que necessitam do domínio da língua só aumenta.

Os jovens não falam inglês. E isso é um problema em um mundo cada vez mais globalizado.  O Portal Universo de Negócios traz um estudo do British Council que revela que apenas 10,3% dos jovens de 18 a 24 anos alegam saber inglês.

E quando analisamos a população como um todo, este percentual é ainda mais assustador: de acordo com outra pesquisa do British Council e do Instituto de Pesquisa Data Popular, apenas 5% da população do país falam a língua, sendo 1% deles realmente fluente.

Mercado de trabalho cada vez mais globalizado

Há algumas décadas, a necessidade do idioma inglês para o ambiente de trabalho era bem limitada a alguns contextos bem específicos:

Diretoria (altos cargos);

Trabalhar em uma multinacional, sendo que o cargo exigia a interação constante com as unidades em outros países;

Oportunidades de trabalho fora do país

Porém, como vimos, com a intensificação da globalização, as interações ampliaram-se e muito: hoje, organizações dos mais diversos tamanhos têm a necessidade de profissionais com domínio da língua inglesa.

Além das oportunidades de trabalho em multinacionais instaladas aqui no Brasil, há ainda a possibilidade de se candidatar para vagas de empresas brasileiras que têm filiais no estrangeiro. Ou, até mesmo, ir para um novo país e se candidatar a uma vaga diretamente lá.

Um outro ponto também fundamental é a questão de treinamento e capacitações que são ministrados, muitas vezes, em inglês, tanto no formato presencial quanto digital, assim como os livros técnicos. Neste caso, dominar o inglês vai possibilitar uma atualização constante.

Por que as pessoas querem aprender inglês?

E isso tem motivado muitas pessoas a aprenderem inglês. O Portal Universo de Negócios revelou que um dos principais motivos para que as pessoas queiram aprender inglês é expandir o conhecimento é para conseguir uma excelente oportunidade de emprego.

Outro insight da pesquisa bem interessante é que 6% dos entrevistados que já estudam o idioma acreditam que terão um aumento salarial por conta do conhecimento da língua.

Já 12% das pessoas que ainda pretendem estudar têm a crença de que o salário vai aumentar em função do curso de inglês.

Ou seja, a pesquisa revela que há uma crença de que aprender inglês (e, consequentemente, adquirir as habilidades decorrentes com o aprendizado desta língua) é fundamental para entrar no mercado de trabalho em posições ainda mais qualificadas.

Sobre Fabricio Vargas

Iniciou a sua carreira na área da educação logo após o seu retorno ao Brasil, depois de morar e estudar por mais de cinco anos no continente Europeu. Estudou e trabalhou em diversas áreas durante esse período, inclusive como intérprete dentro das cortes Irlandesas e Inglesas. Logo após a sua chegada ao Brasil, começou a lecionar aulas de inglês dentro de algumas escolas e, portanto, percebeu que o ensino precisava de mais, os alunos mereciam algo diferente e inovador.

Fabricio percebeu que as escolas de idiomas estavam muito engessadas ao modo tradicional de ensinar e avaliar os seus alunos. Em 2017, depois de trabalhar muito e conseguir um certo valor para investir, Fabricio abriu a sua própria escola de inglês, a Uniway School, foi um dos anos mais comemorados por ele e também o mais desafiador.

close

🤞 Não perca essas dicas!

Não enviamos spam! Leia mais em nossa Política de privacidade

Para mais informações:

Assine nossa newsletter!

Gostaria de deixar um comentário?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *