Se (re)virando com a Língua Inglesa

Ana Freccia, comenta sobre a sua experiência e explica como você deve lidar com a língua inglesa no exterior.

A gente estuda, estuda e estuda a bendita língua inglesa e chega no exterior achando que é fluente. Todo mundo, inclusive eu, nos primeiros dias de curso em Londres preenchia o teste de nivelamento feliz da vida e enquanto aguardava o resultado e a turma em que ia ser colocado, gabava-se ddos seus anos de estudo e dedicação. Resultado, 90% tinha inglês suficiente para o nível básico e/ou intermediário. O restante conseguia dizer “the book is on the table” – e foi para o elementar.

[scrollGallery id=53 start=5 autoScroll=false thumbsdown=true]

Não que inglês seja algo impossível, não é questão de desanimar. Só que como tudo na vida, precisa de dedicação. Não adianta estudar 15 lições em um dia e depois ficar meses sem sequer abrir o livro. Muita gente me pergunta qual a melhor forma de aprender a falar inglês e depois desse tempo todo morando fora e convivendo com pessoas chegando e partindo todos os dias, digo: o melhor jeito é o seu jeito.

Tem gente que aprende assistindo seriados e programas de TV, outros preferem escutar musica e tem gente que lê tudo que aparece pela frente. Tudo ajuda. Mas o mais importante é a prática, portanto, novamente, a persistência. Quando a gente começa a conversar com alguém que é nativo na lingua é que a dificuldade pega. Se eu que sou do sul do Brasil não entendo muitas gírias e expressões faladas no Rio de Janeiro ou no Nordeste do meu país, quem dirá escutar, entender, formular uma resposta e manter um diálogo que fuja das perguntas básicas nome, país, o que gosta de fazer e o que veio fazer em Londres em uma conversa com um estrangeiro?

Portanto se você quer morar no exterior e está disposto a conseguir uma bolsa de estudos, aplicar para um bom emprego ou aproveitar ao máximo a experiência de morar fora, comece agora. Não espere atravessar o oceano para começar a aprender. Lembre-se que no aeroporto você vai ter que comprar comida, tíquetes de transporte, esbarrar com pessoas novas o tempo inteiro e necessariamente ter que se comunicar.

Há maneiras fáceis de conseguir tempo para isto – vá trabalhar de transporte público ou caminhando – e escutando podcasts ou música, use seu tempo na internet para ler blogs sobre o país que você está indo e se habituando com os nomes, atracões e expressões, baixe apps com exercícios e frases, converse com quem já passou pela experiência, assista aos seus filmes com legenda e vá anotando as palavras que você não conhece…

Há mil maneiras de estudar e aprender mesmo na sua rotina. Aprende os nomes das suas comidas e bebidas favoritas, faça um diário escrevendo sobre os seus hábitos na lingua que você está aprendendo, formule frases. Inclua o aprendizado nas suas atividades e comece agora mesmo!

Aqui eu listo alguns sites e apps que utilizo constantemente, afinal, todo dia é dia de aprender!

BBC iPlayer – Assista/escute os programas da Rede BBC – Rádio ou TV
TED – excelentes documentários sobre todos os assuntos imagináveis
Duolingo – O melhor de línguas que já estudei, com exercícios desde a primeira licao.
English Experts – Em português, mas com dicas diárias e ótimos recursos, como podcasts e agora com app.
iTunesU – University – Livros, guias e cursos gratuitos

Boa viagem!
www.about.me/anafreccia

Comentários

  1. Excelente artigo. Realmente existem grandes formas de se aprender inglês, a prática com um nativo é a melhor forma de praticar e essa prática for diária, melhor ainda!

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.