Intercâmbio High School: Saiba mais sobre o que é, destinos e bolsas

Você sabe o que é Intercâmbio High School e como funciona? Não? Hoje eu separei algumas dicas que podem te ajudar a entender!

O Intercâmbio High School é um dos 5 programas de estudos no exterior mais buscados entre os brasileiros, é o que nos revela uma pesquisa feita pelo portal Intercâmbio & Viagem.

Apesar de ser uma opção bem bacana, esse tipo de intercâmbio não se encaixa em todos os perfis de pessoas que desejam viver uma experiência internacional. 

Nesse cenário, para te ajudar a entender o que é, quais são os principais destinos e possibilidades de bolsas, hoje eu trouxe algumas informações bem legais. Bora lá?

O que é o Intercâmbio High School?

Imagem: Freepik

Na prática, o Intercâmbio High School trata-se de um programa de estudos focado em alunos do ensino médio, aceitando estudantes entre 14 e 18 anos. 

Diante disso, o aluno tem a oportunidade de fazer parte do ensino médio ou concluir os estudos no exterior, isso porque é possível ficar no destino entre 3 meses e 2 anos, dependendo do país e tipos de programas de intercâmbio que o aluno está participando. 

Durante o intercâmbio, o estudante, geralmente, fica na casa de uma família residente no país, acomodação conhecida como homestay

Todas as famílias que recebem alunos internacionais, sejam eles menores ou maiores de idade, são devidamente credenciadas e frequentemente monitoradas pelo governo. Então, não tenha medo, trata-se de um programa bastante seguro. 

Leia também: Ensino médio no exterior atrai cada vez mais brasileiros

Quais destinos aceitam esse tipo de intercâmbio?

Há uma série de países que aceitam de braços abertos alunos estrangeiros, dentre os mais comuns, temos Estados Unidos, França, Itália, Alemanha, Austrália, Inglaterra, Canadá, Espanha e Nova Zelândia.

Se você deseja se aventurar por outras regiões, ainda é possível estudar em locais como Noruega (e a sua aurora boreal), Suíça (e seus alpes verdinhos), Irlanda (a famosa “Ilha Esmeralda”), Suécia (e seus lagos exuberantes), Dinamarca (e suas casinhas coloridas), Holanda (e seus campos de flores), Argentina (e o seu tango), Chile (e suas montanhas geladas) e mais um tantão de países por aí. 

Como fazer o Intercâmbio High School?

Para fazer um intercâmbio High School você precisa, necessariamente, estar cursando o ensino médio. Em alguns destinos, é possível aplicar para programas durante o primeiro, segundo ou terceiro ano. Em outros países, as regras permitem apenas aplicações específicas.

Além disso, o prazo de aplicação pode mudar de acordo com a instituição escolhida ou, até mesmo, tipos de programas, como é o caso de bolsas de estudos no exterior

Outro ponto importante para esse tipo de intercâmbio é o idioma de destino. Em muitos casos, não é necessário que o aluno apresente comprovantes de proficiência, porém, é importante que o estudante saiba o básico para conseguir se inscrever, comunicar e, especialmente, acompanhar as aulas. 

Como também, é preciso levar em consideração que o foco desse tipo de intercâmbio é o estudo. Portanto, o aluno não precisa apresentar apenas um bom desempenho aqui no Brasil, mas manter essa performance lá fora, tanto com as presenças nas aulas, quanto em relação às notas.

Quanto custa o Intercâmbio High School?

Imagem: Freepik

Os custos de um Intercâmbio High School são muito variados, isso porque vai depender do país de destino, moeda local, época da viagem, valores da passagem, período de estadia e mais uma centena de possibilidades.

No entanto, é possível encontrar programas que beiram aos 4 mil dólares até outras opções que podem chegar a 78 mil dólares (mas acalma o coração, esse valor é uma estimativa relacionada a escolas mais caras em países cujo o custo de vida também é caro).

É possível conseguir bolsas? 

Sim! Atualmente, existem inúmeras oportunidades para conseguir estudar o ensino médio fora do país com bolsas parciais ou totais (guys, queria eu saber disso tudo no meu primeiro ano do ensino médio :/ então aproveiteeeeeem).

Com a pandemia, muitos programas de bolsas precisaram ser pausados, afinal, diversos países não estão aceitando aplicações de vistos e continuam com as fronteiras fechadas para conter o avanço do vírus e o surgimento de novas variantes.

No entanto, algumas dessas oportunidades são abertas todos os anos e vale a pena você entrar, pesquisar como funciona e acompanhar novidades. Dentre os principais, posso citar:

  • UWC Brasil: consiste em uma rede de 18 colégios espalhados pelo mundo que oferecem bolsas integrais ou parciais de 2 anos;
  • Jovens embaixadores: Programa de intercâmbio para jovens do ensino médio com excelente desempenho para estudar durante 3 semanas nos Estados Unidos; 
  • AFS: Bolsas parciais e totais para diversos tipos de intercâmbios.

Além disso, existem alguns outros programas de bolsas para alunos recém-formados no ensino médio, como é o caso do Instituto Weizmann, em que os jovens têm a oportunidade de se envolverem em uma pesquisa científica durante três semanas em Israel. 

Eai, ficou com vontade de cair no mundão? Pesquise muito e faça o seu planejamento. Quem sabe a gente não se tromba por aí!

close

🤞 Não perca essas dicas!

Não enviamos spam! Leia mais em nossa Política de privacidade

    Assine nossa newsletter!