Intercâmbio Canadá: Veja o que você precisa saber

Ruas cheinhas de folhas de maple 🍁, riquezas naturais, qualidade de vida e diversas oportunidades de cursos, Canadá é quase um sonho para grande parte dos estudantes brasileiros que desejam fazer um intercâmbio. Saiba tudo!

Os programas de intercâmbio no Canadá têm se tornado cada vez mais comuns e não é por menos. A terrinha das folhas de Maple 🍁 oferece não apenas belas paisagens e segurança, mas também muitas oportunidades para os aventureiros de plantão.

O Canadá é um país situado na América do Norte e possui cerca de 37,59 milhões de pessoas em sua gigantesca extensão de 9.985 milhões de km², se consagrando o segundo maior país do mundo em nível territorial (fica atrás apenas da Rússia, com 17 milhões de km²).

Das lindas praias às montanhas geladas, o Canadá é um ótimo lugar para quem deseja viver a experiência de estudar no exterior. Quer saber como fazer intercâmbio no Canadá e se esse país é realmente a sua cara? Continue com a leitura!

Você pode se interessar: Intercâmbio Canadá ou Estados Unidos: Por Que?

Vantagens de fazer intercâmbio no Canadá

Premium Photo | Canada flag waving
Foto: Freepik

Dentre as principais características do Canadá que tornam um programa de intercâmbio uma boa opção, estão: 

Qualidade de vida

Se compararmos apenas com o continente americano, o Canadá possui duas cidades no topo do ranking da Mercer como o melhor lugar para se viver, Vancouver em 1° e Toronto em 2º. Em escala mundial, Vancouver ocupa o 3º lugar e Toronto 17º posição. 

E não fica por aí, Canadá se mantém há 20 anos entre os 10 melhores lugares para se viver no mundo, levando em consideração aspectos como segurança, cultura e acesso à educação.

Segurança

A segurança é outra característica do país que desperta o interesse dos estudantes brasileiros. Para se ter uma ideia, em 2015, Toronto foi considerada a cidade mais segura do mundo, segundo pesquisa divulgada pelo The Economist

Hospitalidade

Foto: Gfycat

Você já ouviu falar sobre a “gentileza canadense”? (Se você assistiu How I Met Your Mother, deve ter escutado a Robin falando sobre isso algumas vezes). Pois bem, os canadenses são conhecidos pela hospitalidade, especialmente com estrangeiros. 

Isso tem uma forte ligação com a história do país, que foi construído a partir de diferentes culturas e aprendeu a conviver com elas até o dia de hoje, visto que 22% da população atual não nasceu no Canadá.

Custo de vida

Pela moeda local ser o Dólar canadense (geralmente mais barato que o Euro, Libra e Dólar americano em relação ao real), é possível ter acesso a cursos de alta qualidade por valores interessantes.

Além disso, o país também oferece opções baratas de acomodação e transporte, assim como alimentação, entretenimento, passeios e cultura.

Leia mais: 8 motivos para fazer um intercâmbio no Canadá

Possibilidade de aprender dois idiomas

Você sabia que o Canadá é considerado um país bilíngue? Sim! Isso porque a província de Quebec, uma das mais lindas do país, foi colonizada pelos franceses.

Por isso, além de aprender o Inglês, caso a sua ideia seja fazer um intercâmbio de idiomas, você também tem a possibilidade de se desenrolar no Francês. Chiquérrimo, né? 

Foto: Giphy

Principais programas de intercâmbio no Canadá

Agora que você conheceu um pouquinho sobre o Canadá, eu separei alguns programas de intercâmbio muito comuns por lá, confira:

Intercâmbio de idiomas

Sem dúvidas, esse tipo de intercâmbio é o mais procurado pelos estrangeiros. Para se ter uma ideia, em 2019, foram concedidas mais de 404 mil permissões de estudos, segundo dados do próprio governo

O Brasil é o 6º país que mais manda alunos para o Canadá, realizando cerca de 10 mil embarques em 2019. 

Esse programa de intercâmbio é focado no desenvolvimento do idioma, tanto do Inglês quanto do Francês (caso o aluno vá para província de Quebec), seja ele de nível básico, intermediário, avançado ou técnico (para negócios, por exemplo). 

Estudantes de idiomas não recebem a autorização para trabalhar no país, por isso, se o curso for por um período de até 6 meses, é possível tirar apenas o visto de turismo (falarei sobre isso mais adiante). 

High School

O Intercâmbio Canadá High School é uma opção bem legal para os alunos que ainda estão no ensino médio e desejam viver essa experiência.

O estudante pode permanecer no país por um semestre ou um ano, no entanto, neste segundo caso, recomenda-se o início das aulas em setembro, visto que é período que começa o ano letivo no Canadá. 

A vantagem deste tipo de intercâmbio é o valor, que é mais barato se comparado com os Estados Unidos, por exemplo. No entanto, é exigido que o aluno possua, pelo menos, o inglês intermediário para acompanhar as aulas. 

Assim como no intercâmbio de idiomas, o aluno pode tirar o visto de turismo caso fique apenas um semestre no país ou um visto de estudante tradicional para estadias acima desse período. A permissão de trabalho também não é concedida nesse caso. 

Intercâmbio de estudo e trabalho

Por fim, chegamos à opção de intercâmbio de estudo e trabalho para o Canadá, que compete aos cursos técnicos (profissionalizantes, por exemplo) ou de nível superior (assim como pós, mestrado e doutorado). 

O Canadá possui uma infinidade de universidades extremamente qualificadas e de braços abertos para receber estudantes internacionais. 

As aplicações para essas instituições são semelhantes para as universidades estadunidenses, em que é solicitado notas de exames e históricos.

Além disso, alguns programas aceitam a nota do Enem, como é o caso da Universidade de Toronto, uma das melhores do país. 

Como também, as instituições exigem exames de proficiência no inglês, como o Celpip (Canadian English Language Proficiency Index Program) e o IELTS (International English Language Testing System). Já Quebec requer também do estudante o TCF (Test de Connaissance du Français), exame de proficiência no francês.

Veja também: Intercâmbio no Canadá: Uma boa opção para quem deseja fazer um intercâmbio

Cidades no Canadá para estudar

O país dos enormes alces e dos esquilos fofinhos dispõe de cidades lindíssimas e bastante convidativas, olha só:

Toronto

Foto: Pixabay

Toronto, sem dúvidas, é uma das cidades mais conhecidas no Canadá e se consagra o centro financeiro do país. 

Como lugar onde tudo acontece, Toronto oferece aos seus frequentadores ricas possibilidades de entretenimento, já que possui cerca de 1.500 parques, 125 museus e sedia, anualmente, mais de 1.000 festivais.

Quem é apaixonado pela paisagem branquinha deixada pela neve pode desfrutar das temperaturas negativas no Inverno. 

Já para quem não abre mão de um clima mais quentinho, também consegue aproveitar temperaturas mais amenas (média de 25ºC) no verão. 

Montréal

Foto: Pixabay

Se Toronto é a cidade mais badalada do Canadá, Montréal conquista turistas e estudantes do mundo inteiro pelo seu charme e as riquezas que oferece no universo da gastronomia, arte e cinema.

Situada na província de Quebec, única região francófona do país, a cidade de Montréal é bilíngue (os habitantes falam tanto o inglês quanto o francês), sendo considerada o “pedacinho da Europa” no Canadá. 

Com temperaturas negativas no inverno e mais amenas no verão (uma média de 15ºC), a cidade conta com mais de 120 parques. 

Além disso, possui mais de 500 estações para aluguéis de bicicleta e cerca de 600 km de ciclovia, valorizando um estilo de vida mais saudável e econômico. 

Uma vantagem de Montréal em comparação com Toronto e Vancouver é o custo de vida mais barato.

Vancouver

Foto: Vick Sahota 

Por fim, temos Vancouver, apelidada carinhosamente pelos canadenses como “Raincouver” por conta das chuvas constantes que ocorrem na cidade.

No entanto, esse não é um impeditivo para morar por lá, isso porque Vancouver, situada na província Colúmbia Britânica, oferece toda a estrutura de segurança, cultura, qualidade de vida e acesso já típicos do Canadá.

Além disso, conta com o Stanley Park, um parque urbano gigantesco (para se ter uma ideia, é maior que o Central Park, em Nova York, nos Estados Unidos), e a famosa Grouse Mountain, região montanhosa que permite práticas de esquis, caminhadas e passeios de bonde.

Assim como Toronto e Montréal, em Vancouver você pode ter acesso tanto às temperaturas negativas e a paisagem branquinha do inverno, quanto às temperaturas mais amenas e as paisagens coloridas do verão. 

Opções de acomodação no Canadá

As opções de acomodação no Canadá para estudantes internacionais não se diferem muito do que encontramos em outros países, como:

  • Casa de família (Homestay): é a “queridinha” dos estudantes que querem imergir totalmente no idioma. Na prática, consiste no aluguel de um quarto (duplo ou solteiro) na casa de uma família residente no Canadá (pode ser nativa ou não). Normalmente, as casas ficam a uma distância de até 1h da escola e os alunos não podem escolher a família com quem vão morar;
  • Residência estudantil (Student Housing): as residências estudantis são espaços destinados apenas aos alunos e podem receber pessoas do mundo inteiro. Geralmente, são ofertadas pela escola ou a própria agência de intercâmbio e ficam situadas no centro da cidade, mais próximas das instituições;
  • Aluguel de quarto ou apartamento: é comum que os alunos fiquem as primeiras semanas em uma homestay ou residência estudantil e, depois, optem por alugar separadamente um quarto ou apartamento. Isso é possível tanto enquanto você está no país, trocando de residência, ou realizando esse tipo de aluguel daqui do Brasil mesmo;
  • Hostel/Hotel: Por fim, temos as opções de acomodação em hostel e hotel. Geralmente, não é muito apresentado pelas agências de intercâmbio porque consistem em possibilidades mais caras a longo prazo. Entretanto, podem ser opções interessantes para estudantes que desejam mais privacidade ou ficarão menos tempo no país.

Veja mais: Intercâmbio no Canadá ou E.U.A.? Descubra as principais diferenças entre os países

Como tirar o visto para o Canadá?

Como todo e qualquer intercâmbio, o visto é sempre um assunto que tira o sono dos viajantes por conta das burocracias envolvidas.

Na prática, para entrar no Canadá, existem algumas possibilidades, a mais simples delas é o ETA (Eletronic Travel Authorization ou Autorização Eletrônica de Viagem), que consiste em uma permissão solicitada digitalmente e pode ser usada tanto para viagens turísticas, quanto para negócios e estudos.

No entanto, o ETA apenas pode ser solicitado caso você permaneça no país até 6 meses e já possua o visto americano válido ou já tenha tirado um visto canadense nos últimos 10 anos em um passaporte válido. O visto custa cerca de CA$ 7.00 e leva em torno de 20 dias. 

Outra opção é o visto de turista tradicional (também para cursos com a duração de até 6 meses) e deve ser solicitado, ao menos, seis semanas antes do embarque. O visto custa em torno de CA$ 100.00 e permite a permanência do aluno por até um semestre.

Por fim, temos o visto de estudante, necessário em todos os cursos com a duração superior a 24 semanas, custando cerca de CA$ 150.00. Para solicitar esse tipo de visto, é preciso apresentar uma comprovação financeira de CAD$1.200 por mês que permanecer no país.

Afinal, quanto custa um intercâmbio no Canadá?

O valor do intercâmbio depende muito de todas as suas escolhas do curso, escola, acomodação, cidade, tipo de visto, período de permanência e outras especificidades.

Para se ter uma ideia, um intercâmbio de um mês para o Canadá pode custar de 8 a 22 mil reais, de acordo com as preferências do aluno, época do ano do embarque e preços das passagens aéreas. 

O ideal é pesquisar as opções disponíveis, melhores períodos para viajar, acompanhar promoções e cotar em diferentes agências diversas possibilidades de instituições e acomodações. Quanto mais informações você conseguir reunir, melhor e mais barato será o seu planejamento. 

Eaí, já está considerando o Canadá para o seu intercâmbio? 🍁 

close

🤞 Não perca essas dicas!

Não enviamos spam! Leia mais em nossa Política de privacidade

    Assine nossa newsletter!