High School: Mais que um Intercâmbio

Marília Maciel, em sua coluna da algumas dicas para você embarcar em um programa de intercâmbio High School. Saiba quais os Benefícios!

High School: Mais que um Intercâmbio
High School: Mais que um Intercâmbio

Não sei vocês, mas eu sempre tive vontade de estudar no exterior. Sonhava em poder frequentar uma escola norte-americana e viver aquelas histórias dos teen movies.  É, mas não rolou. Na minha época essa “invenção” de estudar fora custava caro demais. Anos mais tarde, consegui sim morar e frequentar a faculdade lá fora, mas o colégio… Fiquei na vontade mesmo.

Porém, hoje em dia está cada vez mais fácil embarcar em um programa de intercâmbio e mais jovens têm a oportunidade de fazer parte do High School (equivalente ao nosso ensino médio) lá fora. Foi o caso de Luísa Russo (20) que, aos 16 anos, embarcou para uma escola canadense e amou. “Eu super indico. É uma experiência única. Enquanto você está nessa idade, vai ver as coisas de uma outra forma, vai aprender coisas que são muito importante para a formação da pessoa”, comenta a jovem estudante de jornalismo.

Quem pode fazer High School?

Se você optar por fazer o High School, poderá cursar 3, 6 meses ou 1 ano na escola estrangeira. Para realizar esse tipo de intercâmbio, você precisa ter entre 15 e 18 anos, estar cursando o Ensino Médio, ter um nível pelo menos intermediário do idioma do país escolhido, ser um bom aluno, ou seja, ter bom desempenho escolar, e apresentar referências da escola brasileira.

Ah, é claro que além dessa parte burocrática, vale lembrar que o intercambista tem que ter maturidade suficiente para encarar os desafios dessa aventura e ser bastante flexível com as diferenças culturais. Luísa Russo ressalta que é importante ter uma mente aberta, pois nem sempre você compartilhará as mesmas ideias e comportamentos, o que também contribui para o seu crescimento pessoal.

Os compromissos do High School:

  • Não preciso mencionar que o intercambista sabe que está indo estudar, né?! Não é um ano de férias, por isso, é preciso frequentar as aulas todos os dias;
  • Ele também precisa ter boas notas, sempre acima da média exigida pela escola estrangeira, de modo a permitir a equivalência de seus estudos no Brasil;
  • Tem que ajudar na casa em que mora. Nada de achar que está em um hotel. É preciso ajudar nas tarefas domésticas, respeitar e cumprir as regras da escola e da família com a qual está vivendo, bem como as leis do país e regulamentos do intercâmbio;
  • E claro, tem que saber controlar os gastos, afinal, se sua mesada acabar vai ficar complicado, uma vez que seu visto não permite trabalho, somente estudo.

Benefícios do High School:

  • Fazer novos amigos e aprimorar um novo idioma;
  • Conhecer outra cultura e estilo de vida;
  • Ter acesso à educação globalizada;
  • Amadurecimento, independência, crescimento pessoal e senso de responsabilidade e cordialidade;
  • Futuro currículo com diferencial.

Antes de embarcar nessa aventura, planeje-se com bastante antecedência. Procure uma agência de intercâmbio de sua confiança e tenha certeza de que é esse tipo de programa que você quer fazer.

Até a próxima! 😉

Não deixei de ler:

  1. Intercâmbio: como convencer nossos pais?
  2. Meu inglês é suficiente para o intercâmbio?

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.