Apesar da queda de buscas por viagens internacionais durante a crise do Coronavírus, uma pesquisa inédita do Canal do Intercâmbio nos revela que o interesse do público por viagens à Portugal se manteve bastante estável durante a pandemia.

De acordo com o levantamento, entre os meses de abril de 2020 e junho de 2021, picos da pandemia do Brasil, houve uma queda de 50% nas buscas por esse destino, se comparado ao período anterior à pandemia, entre abril de 2018 e junho de 2019.

No entanto, apesar da queda já esperada, o interesse do público grandes variações ao decorrer do primeiro ano da crise, variando entre 6,5% e 14% das buscas. Um mês de destaque foi junho de 2020, em que houve um aumento de 23% na procura por viagens para Portugal.

Outra questão interessante observada pelo levantamento realizado pelo Canal do Intercâmbio foi o comportamento das pesquisas por estados. Nos meses que antecederam a pandemia, a maior parte dessas buscas estava concentrada em grandes estados, como é o caso de São Paulo (72%), Rio de Janeiro (71%), Minas Gerais (73%) e Paraná (66%).

Pesquisa: Canal do Intercâmbio | Fonte de dados: Google Trends Brasil e SEMRush

Entretanto, durante a crise, essas buscas foram mais diversificadas e esses grandes estados, inclusive, registraram menores porcentagens e os maiores destaques foram: Amapá (45%), Roraima (43%), Tocantins (40%) e Pernambuco (37%). 

Pesquisa: Canal do Intercâmbio | Fonte de dados: Google Trends Brasil e SEMRush

Outra perspectiva interessante identificada pelo levantamento é que as pesquisas foram mais intencionais. Ou seja, o público procurava por termos como “valor da passagem para Portugal”, “Voos do Brasil para Portugal estão liberados?, ”Portugal COVID” e “pacotes de viagem para Portugal”. 

Isso significa que os viajantes estão mais decididos em relação ao seu destino e esse comportamento demonstra uma grande possibilidade de aumentar cada vez mais a procura por viagens à “terra mãe” em 2022. 

6 principais dúvidas de quem está planejando viajar para Portugal e dicas imperdíveis para começar a organizar agora

Se você está pensando em viajar para Portugal, provavelmente, possui algumas dúvidas em relação a esse destino tão amado pelos brasileiros. Listamos as principais delas abaixo, com base na pesquisa realizada, e separamos algumas dicas imperdíveis para te ajudar a organizar a sua viagem sem erros e com menos perrengues possível. Confira. 

  1. Precisa de visto ou passaporte?

O passaporte é a sua carteira de identificação internacional e são poucos os países que não exigem que o viajante apresente esse documento e, infelizmente, Portugal não é um deles. Isso significa que, sim, você precisa do passaporte para entrar e transitar no país. 

O processo para tirar o documento, na verdade, é bastante simples. O interessado precisa acessar o site da Polícia Federal, preencher o formulário de solicitação e, logo após, ele será direcionado a página com o boleto para pagar a taxa de emissão do passaporte, que custa R$ 257,25 atualmente. 

Após o pagamento, é necessário fazer o agendamento, pelo próprio site, e comparecer a um posto da Polícia Federal mais perto da sua casa para realizar outros processos da emissão do documento (como tirar fotos e colher as digitais). 

Depois, você receberá um comprovante com uma data para retirar o documento. Geralmente, leva em torno de 15 dias para o passaporte ficar pronto, porém, pode depender da demanda e da região. 

Em relação ao visto, brasileiros não precisam dessa permissão para entrar em Portugal ou qualquer outro país do Espaço Schengen (veja a lista de todos os países aqui). No entanto, é possível permanecer legalmente como turista em Portugal por 90 dias (3 meses). 

  1. Quais documentos necessários?

O viajante precisa apresentar à Imigração o comprovante de acomodação durante o tempo que ficar no país, seguro saúde e passagens aéreas de ida e volta, assim como uma comprovação financeira que pode se manter no destino durante esse período.

Além disso, é preciso possuir um passaporte válido e, por conta da pandemia, apresentar um teste negativo para COVID-19. É necessário levar o cartão de vacinação internacional, porém, as vacinas aceitas no país são: AstraZeneca, Janssen, Moderna e Pfizer.

  1. Quais vacinas são necessárias?

Além da vacina da COVID, não há necessidade obrigatória de tomar outro imunizante para entrar em Portugal, até o momento.

  1. Qual é a melhor época?

Bom, isso vai depender muito do seu estilo de vida, o que você gostaria de fazer no país e se está disposto a economizar ou não faz muita diferença.

No consenso geral, a melhor época para realizar essa viagem é nos meses da primavera (março a junho) e outono (setembro a dezembro). 

Durante esses períodos, tenha em mente que os feriados e datas festivas, assim como em qualquer lugar do mundo, tendem a aumentar os preços e as cidades ficam mais lotadas.

Por sua vez, durante a primavera e o inverno, as temperaturas portuguesas são mais amenas e oferecem aos viajantes climas agradáveis para aproveitar todos os pontos turísticos, desde as praias mediterrâneas, até as belíssimas vinícolas espalhadas pelo país.

Além disso, nas baixas temporadas, é possível encontrar passagens aéreas e acomodações muito mais baratas se comparado aos períodos de altas demandas (geralmente o verão e o inverno europeu). 

  1. Quais são as melhores cidades?

Dentre as cidades mais procuradas para viajar ou viver em Portugal, temos:

  • Porto: é a segunda maior cidade do país e fica, aproximadamente, a 3 horas de Lisboa. A região chama atenção dos turistas por seu charme e as vinícolas super tradicionais (aposto que você já ouviu falar sobre o vinho do Porto). Alguns dos passeios que não podem ficar de fora da sua listinha são: visitar a Torre dos Clérigos, dar um pulinho na famosa Livraria Lello, conhecer o Palácio da Bolsa (definido como Patrimônio Mundial pela Unesco) e tirar uma fotinha com vista para a Ponte D. Luís I.
  • Lisboa: simplesmente a capital portuguesa e um dos destinos mais charmosos do país, Lisboa esbanja atrações e encanto. Você já deve ter visto por aí uma fotinha de um trenzinho amarelinho, certo? Provavelmente, essa belezinha era de Lisboa. Cheia de museus, miradouros, jardins e igrejas centenárias, a cidade oferece um grande leque de atrações para todas as idades;
  • Coimbra: por fim, temos Coimbra, que é uma cidade bastante conhecida pelos estudantes justamente pela Universidade de Coimbra, consagrada uma das melhores do mundo. Além do próprio campus, que é uma atração histórica, visto que a universidade foi criada em 1290 e consiste em uma das mais antigas do mundo, a cidade possui diversos mosteiros centenários, museus, jardins e parques que preservam a história antiga da região. Um verdadeiro paraíso para os apaixonados por história e arquitetura.
  1. Quanto custa uma viagem?

Agora vamos ao que interessa: o famoso “quanto vai custar essa brincadeira?”. Bom, isso depende de diversos fatores também, como o seu estilo de vida, preferências e atrações.

No geral, as passagens aéreas para Portugal (partindo do Brasil), custam de R$ 2.500,00 a R$ 6.000,00, dependendo da época e do tipo de passagem. Neste caso, o ideal é ficar atento aos buscadores e monitorar as variações dos preços, assim como qualquer promoção de passagem que surja.

A acomodação em hotel custa em torno de R$ 200,00 (diária), no entanto, esse valor pode ficar mais baixo se o viajante preferir hostels, por exemplo. Os gastos por refeição também podem variar entre R$ 55,00 a R$ 80,00.
Para ter uma estimativa mais exata e de acordo com o seu perfil, o ideal é pesquisar no site Quanto Custa Viajar. Ao informar o destino, preferências de acomodação e o período da viagem, o site faz um compilado mais assertivo dos seus possíveis gastos.

Jornalista e profissional de Marketing Digital por formação, curiosa e apaixonada por passeios e viagens por opção, Dayanne tem no seu coração o desejo de conhecer cada pedacinho desse mundo. 

Marcações: