Câmbio de Moedas Estrangeiras: Dicas de compra e transporte

Operadora de câmbio dá dicas de compra e transporte da moeda estrangeira que podem te ajudar a se planejar para uma viagem internacional

Câmbio de Moedas Estrangeiras: Dicas de compra e transporte
Câmbio de Moedas Estrangeiras: Dicas de compra e transporte

Uma das partes mais importantes ao planejar uma viagem internacional, seja ela de curta ou longa duração, é o valor que será gasto durante os dias no exterior. Para isso, é necessário saber qual é a moeda local, ainda mais se o destino for exótico, e qual é o valor do real perante essa moeda. E mais, como transportar essa moeda? Quais são as diferenças entre essas opções?  A BeeCâmbio, correspondente cambial online presente em mais de 40 cidades brasileiras, aponta algumas informações que podem te ajudar nessa missão.

Câmbio

Ao realizar a compra de moedas estrangerias, independente do país que você estiver, é preciso estar atento a origem da moeda a qual está comprando. Com o mercado paralelo cada vez mais comum, o qual vende dinheiro que não é registrado pelas autoridades locais, e, por isso, geralmente os valores são mais baixos, é importante ter certeza de que está comprando moedas em uma casa aprovada pelas autoridades locais, pagando todos os tributos necessários. Garantindo a origem de seu dinheiro, alguns problemas podem ser evitados, como por exemplo ter que comprovar a sua legalidade.

Brasil

No Brasil, o órgão que regulariza o mercado cambial é o Banco Central do Brasil. Sendo assim, procure sempre por casas, correspondentes, corretoras e bancos que são aprovados pela instituição. Dessa forma você pagará todas as taxas obrigatórias em qualquer operação cambial brasileira.

IOF – Imposto sobre operações Financeiras – está presente em todas operações cambiais e sobre o papel moeda tem o valor de 1.1%. Ou seja, ao comprar qualquer moeda estrangeira, você pagará 1.1% de imposto sob o valor desejado.

Spread – é a diferença entre a taxa comercial e a taxa cobrada pelas casas de câmbio. Aqui, são inclusos os custos de logística, espaço, entre outros que cada instituição possui e por isso é variável de uma para outra.

Cotação

Outro ponto que deve ser analisado ao comprar moedas estrangeiras é a cotação da moeda desejada. Como dito anteriormente, os valores podem variar de acordo com cada casa de câmbio e mudam de acordo com cada moeda.

Como transportar moedas estrangerias?

Dinheiro em espécie

A maior vantagem de comprar moedas estrangeiras em espécie é a alíquota do IOF, que incide apenas em 1.1% sobre o valor e que a cotação é fechada no momento da compra. Ou seja, de todas as outras possibilidades – que serão mencionadas abaixo – é a menor alíquota do IOF. Contudo, é necessário comprar as moedas estrangeiras. Hoje, esse processo é muito mais fácil devido as possibilidades que a internet trouxe, como as correspondentes cambiais online.

Cartão Pré-Pago

A maior vantagem do cartão pré-pago é que a cotação é fechada no momento em que a pessoa opta por carregar o cartão, contudo, a alíquota incidida sobre o IOF é de 6,38%. Outros pontos fortes do cartão pré-pago é a segurança que ele traz. Além de não ter que andar com dinheiro em espécie nos bolsos, uma vez que o cartão é perdido, extraviado ou furtado, é possível realizar um saque emergencial e receber um cartão recarregado, o que não é possível nas outras opções.

Cartão de Crédito

A maior vantagem do cartão de crédito é que ele é o meio mais fácil de transportar dinheiro ao exterior, basta uma ligação para o banco responsável pelo cartão e pedir para que essa função seja liberada. Porém, além da alíquota do IOF incidir 6,38% sobre o valor da compra, assim como os cartões pré-pagos, o cartão de crédito tem a cotação correspondente ao valor do dia do fechamento da fatura. A nova regra do Banco Central do Brasil dá a possibilidade aos bancos de oferecerem aos seus clientes que eles optem pela cotação do dia da compra, melhorando, um pouco, então, esse cenário.

Remessas Internacionais

Outra forma de transportar dinheiro para o exterior é por meio de uma remessa internacional. Se a pessoa tem uma conta corrente no exterior e deseja enviar dinheiro para ela, uma vez que está indo visitar o país, basta pagar a taca de câmbio, 0,38% de IOF – a menor alíquota-, e a taxa de SWIFT (transação entre bancos).

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.